Norberto Mazzo Consultoria

Cálculo da capacidade de carga


Projeto / Comprovação da capacidade de carga

Tem por objetivo a elaboração do projeto completo de um par de engrenagens cilíndricas.
Há duas formas de uso, como o próprio nome indica:
Projeto:
Forma na qual você possui alguns dados e pré-dimensiona outros que faltam. Posteriormente, utilizando-se de iterações com o sistema, define-os exatamente, concluindo o projeto.
Por exemplo, possuem-se dados sobre o tipo de máquina motora e máquina movida, espaço disponível para a montagem das rodas dentadas, potência e rotações, mas não os demais dados. Inicia-se a entrada dos dados inquiridos pelo sistema. Quando não se tem o valor de um determinado dado, insere-se uma opção selecionada nos menus decorrentes apresentados ou o valor fornecido através do botão Assistente, até completar todas as inserções. Isto feito, são apresentados os painéis de resultados. Acesse a tela de coeficientes de segurança e vidas úteis . Após sua análise, você poderá ou não solicitar alterações de alguns dados, que se supõem necessários. Os símbolos mostrados aos lados dos valores poderão ajudá-lo nesta decisão. Acesse novamente a tela de coeficientes de segurança e vidas úteis. Segue-se esse processo iterativo Usuário / Sistema até que se obtenham resultados satisfatórios.
Comprovação:
Forma pela qual, você com a posse de todos os dados, faz a comprovação definitiva da capacidade de carga. É útil nos casos de engrenagens que apresentam problemas como fratura dos dentes ou precoce formação de cavidades nos flancos ou quando se deseja verificar os coeficientes de segurança e a vida útil correspondentes.
O método de cálculo utilizado pelo PROGEAR pede, como dados de entrada, características físicas, geométricas e funcionais das rodas, dando como resultado:
- Coeficientes de segurança, que indicam se os dentes resistirão às solicitações a que se propõe.
- Vidas úteis, que é a durabilidade nominal relativa à flexão do dente e à pressão nos flancos.
- Fatores de influência, que são os fenômenos que poderão alterar a vida útil da engrenagem.
- Características geométricas como diâmetros, ângulos, etc.
- Ajuste. É o conjunto de características que poderá afetar o ajuste das engrenagens como a espessura dos dentes, jogo entre flancos, etc.
- Tolerâncias, que são os desvios permitidos nos diâmetros, na espessura dos dentes, etc.
- Tolerâncias do dentado, que é o conjunto completo de desvios normalizado pela DIN.
- Capacidade de carga como potências e torques máximos admissíveis e de regime.
- Forças atuantes no engrenamento sobre os eixos (radial, axial, etc.)
- Dinâmica que são as velocidades: periférica, crítica, de deslizamento, etc.
- Lubrificação. Tipo e quantidade ou vazão.
- Desenho dos dentes engrenados.
- Informações sobre o perfil de referência (ferramenta geradora).

É possível ver uma simulação de movimento das engrenagens. Elas giram e, portanto, permite ao usuário, observar o jogo entre flancos, a folga de raiz, o grau de recobrimento, etc. Este recurso, realmente, dá ao engenheiro ou ao projetista, a segurança de poder tocar adiante o desenvolvimento do projeto.


© 2010 NORBERTO MAZZO
hosted by S.M. Synergy
Fotos Estúdio Buldrini

Alguns Clientes:
Nossos clientes

Monitorado e Hospedado por: S.M Synergy: T.I Orientada a Soluções